Plataforma ParáPaz Acolhe fortalece atendimento às vítimas de violência doméstica

A Fundação ParáPaz inaugurou, nesta terça-feira (09), uma nova ferramenta para vítimas de violência doméstica ou sexual no território paraense. O atendimento especializado, no modo remoto, assegura interação em tempo real por meio de chat, às mulheres, crianças e adolescentes.

Violência contra Mulher

“A ParáPaz Acolhe é uma plataforma digital que possibilita o atendimento virtual às vítimas por meio de nossas assistentes sociais e psicólogas mediante um chat em tempo real”, explicou a presidente da Fundação ParáPaz, Jamille Saraty.

A ferramenta já está em funcionamento. As vítimas podem acessá-la diretamente no site https://www.sistemas.pa.gov.br/parapaz-acolhe/, por meio do computador ou celular. Para isso, será preciso realizar um breve cadastro e aguardar o retorno da profissional, servidora estadual, do quadro da ParáPaz.

A gestora frisou que o novo serviço foi pensado para ajudar na garantia da integridade física e da saúde emocional das vítimas de violência doméstica em meio à pandemia do novo coronavírus, que pede o confinamento dos grupos familiares em casa.

A ferramenta contribui para ampliar as redes de apoio em todo o estado do Pará e também oportuniza às vítimas, que não se sentem seguras para realizar telefonemas, a possibilidade de se manterem em contato com profissionais especializados, por meio de mensagens, num atendimento humanizado sem que precisem sair de casa.

O projeto tem parceria da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa), que não mediu esforços para desenvolver a plataforma digital em curto prazo.

“Demos prioridade nesse projeto pois sabemos da importância dele perante à sociedade. Abraçamos a causa e conseguimos desenvolvê-lo em cerca de dois meses. Um projeto desse porte levaria mais tempo”, ponderou o diretor de Desenvolvimento de Sistemas da Prodepa, Gustavo Costa.

A Fundação explica que, após o acolhimento inicial, a vítima será encaminhada para acompanhamento psicossocial, médico e para instauração de inquérito policial. A pessoa terá toda a orientação necessária sobre os procedimentos legais, que poderão ser feitos num dos polos integrados da ParáPaz, quando houver a possibilidade, ou em outras unidades, dependendo da disponibilidade do serviço no município em que a vítima reside.

A Fundação informa que o novo serviço está disponível de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, durante o expediente das profissionais. O canal terá um acompanhamento contínuo para que a população receba um serviço qualificado e tenha sempre a quem recorrer.

A presidente Jamille Saraty ressalta ainda que “o site registrará oficialmente o número de usuários, perfil e necessidades, possibilitando que façamos um trabalho cada vez mais específico e especializado em cada região”.

A plataforma está disponível em fase experimental, entretanto, a Prodepa já garante que a ferramenta é totalmente segura e em conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais.

Como o serviço ainda é novidade, algumas profissionais que farão este trabalho foram selecionadas para participar de uma simulação para o atendimento às mulheres vítimas de agressão do parceiro.

As informações são da Agência Pará

Deixe uma resposta