ATENTADO: Mais um policial penal é vítima de atentado e morre em Belém

Mais um policial penal foi morto na capital do estado. O total já chega a sete. Só este ano foram registrados quatro atentados contra agentes da polícia penal paraense. A vítima desta vez foi Fernando Santos, assassinado na noite do último sábado (23), no distrito de Icoaraci, em Belém. Segundo a polícia, a vítima sofreu um atentado à bala no conjunto da Cohab, quando deixava a casa de um parente.

Fernando Santos foi baleado depois de sair da casa de um parente, em Icoaraci, em Belém. Foto: Redes Sociais

A polícia acredita que a vítima estava sendo seguida e foi atacada por conta da função que desempenhava, já que não há indícios de assalto. No entanto, as circunstâncias do ataque ainda estão sendo investigadas.  

Era próximo das 21h30 quando o policial penal saiu da casa de parentes e foi alvejado com um tiro no peito, perto do ombro. Ele foi rapidamente socorrido e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Icoaraci, que foi cercada por um forte aparato policial. Enquanto isso, outros agentes de segurança pública iniciaram uma caçada ao suspeito.

Pouco antes da meia-noite, após uma breve estabilização do quadro que permitiria a transferência do paciente para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), Fernando não resistiu e veio à óbito. Enquanto isso, nas redes sociais, circulava a informação de que o autor do crime já havia sido identificado e que a polícia já estaria fazendo buscas nas casas de familiares e amigos do suspeito. Áudios compartilhados nas redes sociais digitais também durante a madrugada, atribuídos a servidores penais, falavam em vingança pela morte do policial.

Em nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) informa que um policial penal foi morto na noite deste sábado (23) no distrito de Icoaraci. A Seap, por meio do Comando de Operações Penitenciárias (COPE) e da Central Integrada de Monitoração Eletrônica (CIME), com apoio da Polícia Civil (PC), está fazendo as diligências. O policial penal foi hospitalizado, mas não resistiu. A Coordenadoria de Assistência e Valorização ao Servidor (CAVS) está acompanhando a família.

Desde 11 de fevereiro de 2020, informa a Seap, seis policiais penais foram feridos em ataques, sete foram mortos e 16 policiais sofreram ameaças.

Com informações do Portal ORM

Deixe uma resposta