VACINAÇÃO CONTRA A COVID-19: Vereador Biga Kalahare defende demanda de farmacêuticos que reivindicam inclusão no grupo prioritário

O vereador Biga Kalahare (PT) defendeu nesta quarta-feira (3), durante sessão ordinária remota realizada pela Câmara de Vereadores de Santarém, no oeste do Pará, a inclusão dos profissionais farmacêuticos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. O parlamentar participou de uma reunião na última segunda-feira (1), com representantes do Conselho Regional de Farmácia do Oeste do Pará, que pediram apoio para que a categoria também seja incluída no calendário vacinal prioritário contra a Covid.

Os farmacêuticos são considerados trabalhadores da linha de frente no combate à pandemia, porém, apenas os profissionais lotados em hospitais e unidades de pronto atendimento estariam sendo imunizados. O Conselho cobra a inclusão de todos os trabalhadores, conforme preconiza o informe técnico da “Campanha Nacional de Vacinação Contra a Covid-19”, do Ministério da Saúde.

O petista destacou ainda que os farmacêuticos estão atuando diariamente em farmácias realizando exames. Ou seja, eles também estão trabalhando como os outros profissionais da saúde que têm direito à vacina. “Vamos olhar com mais carinho para os farmacêuticos da cidade”, frisou o vereador.

Biga Kalahare disse que já encaminhou um requerimento com o pedido dos farmacêuticos. Ele solicitou à Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, a inclusão desses profissionais no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19. O documento deverá entrar em pauta na próxima segunda-feira (8).

Ainda durante a sessão ordinária desta quarta, o vereador destacou o requerimento do deputado federal Airton Faleiro (PT), destinado ao Ministério da Saúde. O parlamentar ressaltou que o membro da bancada federal do PT propôs o fortalecimento das ações do Sistema Único de Saúde (SUS) para o combate à Covid-19 e suas variantes nas regiões do Baixo Amazonas e Calha Norte, que se encontram em lockdown por conta do bandeiramento preto, definido pelo Governo do Estado.

Deixe uma resposta