Covid-19: Santarém confirma mais 3 mortes e registra 88 novos casos positivos; já são mais de 15 mil casos confirmados no município

No dia em que Santarém, no oeste do Pará, encerrou o lockdown e a Prefeitura liberou o retorno das atividades não essenciais, o município registrou mais 88 casos de Covid-19 e chegou a mais de 15 mil no total, segundo dados do boletim atualizado e divulgado diariamente. Mais três mortes também foram confirmadas e agora, o total de vítimas do novo coronavírus é de 591. Mais sete óbitos estão sendo investigados.

Pacientes foram transferidos hoje para o novo Hospital de Campanha de Santarém, no oeste do Pará. Foto: Ag. Pará

A nova atualização divulgada pela prefeitura trouxe os seguintes números na atualização desta sexta-feira (19):

15.040 casos confirmados

591 óbitos

14.143 pessoas recuperadas

17.623 resultados negativos

130 análises

3.161 monitorados

62.607 monitorados já recuperados.
100 estão internados

206 pacientes estão em isolamento clínico-hospitalar ou domiciliar.

As vítimas da Covid-19 foram três homens: um de 79 anos que faleceu no dia 13/02, um de 70 anos e outro 36 anos que faleceram no dia 18/02.

A rede Hospitalar de Santarém possui no momento 54 leitos de UTI exclusivo para covid-19 disponíveis. Desse total, 48 estão ocupados (88,88%), 43 com positivos e 05 com suspeitos. Todos os pacientes estão no HRBA. Existem 08 pacientes na fila de espera para ocupar um leito de UTI. Existem 153 leitos clínicos disponíveis exclusivos para covid-19. Desse total, 106 estão ocupados (69,28%), 57 com positivos e 49 com suspeitos.

Hospital de Campanha

Na tarde desta sexta-feira, o Hospital de Campanha de Santarém começou a receber os primeiros pacientes. Transferidos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), eles chegaram em ambulâncias, passaram pelo acolhimento e já seguiram para os leitos.

Nesse primeiro dia de funcionamento do hospital, o diretor de Desenvolvimento e Auditoria em Serviços de Saúde da Sespa, Guilherme Mesquita, reforçou a importância deste processo, já que um dos principais objetivos da abertura da unidade é desafogar o atendimento do pronto atendimento municipal e o Hospital Regional do Baixo Amazonas.

“Com a abertura do hospital de campanha, começamos a receber os primeiros pacientes que vieram da UPA. Isso é de fundamental importância nesse processo que estamos vivenciando, uma vez que é nosso objetivo deixar a upa com o menor fluxo e menor taxa de ocupação de pacientes acometidos pela Covid-19, uma vez que ela faz esse primeiro atendimento”, disse o diretor.

Estrutura – Com a proposta de funcionar como uma retaguarda para a região do Baixo Amazonas, Hospital Regional do Baixo Amazonas e município de Santarém, a nova unidade é uma parceria entre Estado e Prefeitura. Essa é mais uma estratégia para conter o avanço da pandemia de Covid-19 no Oeste do Pará, que já vive a segunda onda de contágio da doença.

Com 56 leitos clínicos e 4 de estabilização, o hospital está montado na Escola Maria Uchoa Martins, no bairro Floresta, que fica a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas.

A unidade temporária irá contar com sete enfermarias, com cinco leitos cada; uma enfermaria com 16 leitos; uma sala de estabilização, com quatro leitos; posto de enfermagem; farmácia; almoxarifado; estar médico e de enfermagem; uma sala do Núcleo Interno de Regulação; necrotério; sala de paramentação; refeitório; cozinha; administrativo; vestiários femininos e masculinos; descanso equipe; faturamento; departamento pessoal; expurgo; psicossocial e resíduos.

Mais leitos – Por conta da abertura do Hospital de Campanha, a Sespa irá diminuir 20 leitos clínicos do Hospital Regional do Baixo Amazonas, para transformá-los em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A partir de agora, o Hospital Regional do Baixo Amazonas passa a ter 96 leitos exclusivos para Covid-19, sendo 71 leitos de UTI e 25 clínicos.

Deixe uma resposta