CORONAVÍRUS: Santarém registra mais 13 mortes e 105 novos casos de Covid-19 nesta terça-feira

O município de Santarém, no oeste do Pará, voltou a registrar aumento no número de mortes por Covid-19. Depois de dois dias em queda, tanto os óbitos quanto os casos positivos voltaram a crescer. No boletim divulgado na noite desta terça-feira (2), foram registrados 13 novos óbitos e mais 105 casos positivos da doença.

Total de vítimas em Santarém chega a 660 enquanto que o número de casos positivos é de 15.571. Foto: Ag. Pará

Nos dias anteriores, 01/03 e 28/02, por exemplo, foram registradas três mortes e 53 novos casos positivos. No mês passado, foram 129 vidas perdidas para a Covid-19, segundo pior mês em número de óbitos desde o início da pandemia, em março do ano passado. Junho é o mês recordista no número de vítimas: 149.

De acordo com os dados divulgados no boletim epidemiológico da Covid, agora, o total de casos confirmados é de 15.571, enquanto que o total de mortes chegou a 660.

NÚMEROS

17.123 resultados negativos

19 análises

2.625 monitorados

65.919 monitorados já recuperados.
125 paciente internados

279 pacientes em isolamento clínico-hospitalar ou domiciliar.

MORTES

As mortes divulgadas no boletim desta terça-feira, ocorreram entre os dias 07/01 e 28/02, sendo 6 homens e 7 mulheres.

Outros 08 óbitos estão sendo investigados.

Veja as idades e datas:
01 no dia 07/1 – 82 anos;
04 no dia 23/02- 71 anos, 75 anos, 84 anos e 64 anos;
02 no dia 25/02- 69 anos e 64 anos;
01 no dia 26/02- 81 anos;
01 no dia 27/02- 71 anos;
04 no dia 28/02- 64 anos, 74 anos, 30 anos e 56 anos;

A rede Hospitalar de Santarém possui no momento 64 leitos de UTI exclusivo para covid-19 disponíveis. Desse total, 60 estão ocupados (93,75%), 53 com positivos e 07 com suspeitos. Todos os pacientes estão no HRBA. Existem 02 pacientes na fila de espera para ocupar um leito de UTI. Existem 194 leitos clínicos disponíveis exclusivos para covid-19. Desse total, 125 estão ocupados (64,43%), 72 com positivos e 53 com suspeitos.

Deixe uma resposta