Município pode enfrentar mais um pico de Covid-19, alerta vereador

O município de Santarém, no oeste do Pará, corre o risco de enfrentar mais um pico de Covid-19. A afirmação é do vereador Murilo Tolentino (PSC), durante a sessão desta quarta-feira (24), na Câmara Municipal. Ao fazer uso da tribuna da Casa, o parlamentar manifestou preocupação com o que ele considera mais um pico de Covid-19 no município. Caso esse cenário se confirme, ele teme ser necessário o uso de medidas extremas para conscientizar a população.

Vereador Murilo Tolentino manifestou preocupação diante do aumento de casos de Covid-19 no município. Foto: Ascom/Câmara

Na noite desta quarta, conforme o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o município registrou mais dois óbitos por Covid-19. O total de vidas perdidas desde o início da pandemia agora é de 788. Já em relação aos casos confirmados, foram registrados mais 43, aumentando para 16.432, o número de moradores infectados no município.

Após visitar a Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA 24h), que hoje trata exclusivamente pacientes infectados pelo vírus da Covid-19, o vereador constatou que há alterações nas faixas etárias mais afetadas e o número de hospitalizados voltou a aumentar. Para ele, isso é um sinal de alerta preocupante, que exige mais empenho da população para conter a pandemia, cuidando-se mais, saindo de casa só se for extremamente necessário, não se aglomerar e usar máscaras e álcool em gel.

De acordo com Murilo Tolentino, os cuidados individuais e coletivos são essenciais para impedir que as variantes desse vírus se espalhem e se tornem letais. “O principal risco é o vírus se tornar mais contagioso e mais resistente às vacinas e ao sistema imunológico humano. Apesar das regras rígidas contra a circulação de pessoas não agradar a maioria, se não tiver a consciência do distanciamento social, em breve teremos que apoiar a volta dessas medidas, pois temos que tirar esse vírus destruidor de circulação. A UPA 24h voltou a ficar lotada e a UTI do Hospital Regional do Baixo-Amazonas continua totalmente ocupada. Essa minha fala é mais um pedido de por favor para a sociedade: fique em casa, quem puder. Nós vamos continuar fazendo a nossa parte lutando para que os infectados tenham um tratamento digno e preciso, mas a prevenção ainda é a melhor opção”, finalizou o vereador.

Com informações da Ascom/Câmara de Santarém

Deixe uma resposta