Empresas reforçam ações de controle e prevenção contra a Covid-19

Foto: Ascom/Alcoa

A segurança e a saúde dos seus trabalhadores estão entre os pilares principais das indústrias. Com a pandemia de Covid-19, uma série de novas restrições  precisaram ser incorporadas aos protocolos que já existem e as empresas mobilizaram-se para implementar rígidos padrões de controle e prevenção para garantir a proteção e o bem-estar dos colaboradores em seus ambientes de trabalho.

Nesta quarta-feira (28), Dia Mundial da Segurança e da Saúde no Trabalho, duas indústrias que atuam no Pará demonstram a importância de reforçar e manter suas práticas de gestão de saúde e segurança com foco em seus empregados. Em Juruti, região do oeste paraense, desde o início da pandemia, a Alcoa mantém rígidos protocolos rigorosos e reforça as medidas de controle e prevenção nas operações, seguindo todas as recomendações das autoridades sanitárias e de saúde para o enfrentamento da doença.

A Alcoa permanece recomendando seus colaboradores a respeitarem o isolamento social também fora do ambiente de trabalho, orientando-os para evitarem transitar entre comunidades rurais e cidades vizinhas a Juruti. “Além disso, sempre orientamos nossos colaboradores sobre a importância do uso de máscaras dentro e fora das operações. Esta é uma prática que deve fazer parte da rotina pessoal, além de manter os cuidados com a higienização das mãos e a necessidade do distanciamento social. Essa é uma preocupação com a nossa própria saúde e segurança e, também, com o bem-estar da comunidade do entorno”, destaca o gerente-geral da Alcoa Juruti, Genesis Costa.

Foto: Ascom/Alcoa

A empresa, juntamente com outras instituições, participa ativamente do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 e vem contribuindo com as discussões para a implementação de medidas para o combate à pandemia em Juruti além de já ter realizado doações de itens médicos e contribuído com ajuda humanitária neste período emergencial.

Entre as medidas que a Alcoa mantém em suas operações, estão:

  • Quarentena: 07 dias para assintomáticos, com realização do teste para detecção de Covid -19 no final da quarentena e, para sintomáticos, segue fluxo de liberação estabelecido pelo médico, após realização do teste de detecção de antígeno para Covid-19.
  • Fechamento de escritórios: Medida em vigor desde o dia 13/01 com o objetivo de diminuir o fluxo de pessoas nas operações.
  • Recomendação em evitar viagens intermunicipais não-essenciais: Essa medida inclui deslocamentos entre comunidades rurais.
  • Check-in diário e obrigatório: Caso o colaborador precise acessar a planta, a determinação é realizar o check-in na sua residência. Caso ele reporte algum sintoma, deve ligar para o telemonitoramento e ficar em casa.
  • Sanitização em áreas comuns: São feitas sanitizações de escritórios, oficinas, prédios e arruamentos.
  • Acompanhamento médico: Telemonitoramento e atendimento domiciliar.
  • Home office: Válido para colaboradores das áreas administrativas, que possuem atividades viáveis com uso de ferramentas virtuais, em alinhamento prévio com seu gestor.
  • Isolamento de colaboradores do grupo de risco: idosos, grávidas, hipertensos e doentes crônicos.
  • Postos avançados do Serviço Médico Alcoa: Instalados no Porto para isolamento de colaboradores com sintomas.
  • Monitoramento da temperatura e dos níveis de saturação de oxigênio: Realizado com os colaboradores nas portarias para verificar se há febre ou dificuldade respiratória.
  • Autoavaliação diária: Os colaboradores fazem autoavaliação das condições de saúde no início da jornada de trabalho. Caso identifiquem sintomas, são afastados imediatamente.

Alubar adapta mudanças nos protocolos conforme cenário da pandemia

Com unidades em Barcarena, no Pará, e em Montenegro, no Rio Grande do Sul, a Alubar vem realizando mudanças nos protocolos conforme a avaliação do cenário da pandemia desde o ano passado. Algumas das ações que a empresa adotou foi a instalação de divisórias de acrílico nos refeitórios, o reforço das medidas de prevenção junto àqueles que não podem adotar o home office, distribuição de face shields nas fábricas, além de realização de teste rápido em todos os colaboradores a cada 15 dias.

De acordo com Ana Carolina Santos, Gerente de Gestão de Pessoas da Alubar, várias medidas serão permanentes mesmo com a vacinação e eventual amenização da pandemia. “A vacina é importantíssima, mas precisamos continuar nos protegendo. A utilização do álcool em gel, por exemplo, é fundamental e ainda previne outros problemas como de estômago ou mesmo conjuntivite. Esse momento também foi importante para rever valores e hábitos”, explica.

Fonte: Temple Comunicação

Deixe uma resposta