Governo do Estado altera bandeiramento e regiões avançam à zona de risco baixo; Santarém segue com bandeira amarela

Desde a noite da sexta-feira (09), as Regiões Metropolitana de Belém I e II, Marajó Oriental, Baixo Tocantins e Nordeste saíram do bandeiramento amarelo e avançaram ao verde, considerado de risco baixo de contaminação ao novo coronavírus. A nova coloração, definida pela capacidade hospitalar controlada e evolução da doença em fase decrescente, autoriza a liberação de atividades econômicas e sociais em caráter menos restritivo que as zonas anteriores. Já as demais regiões de saúde do Estado permanecem em bandeiramento amarelo, de risco intermediário, como é o caso de Santarém, no oeste do Pará, que não teve alteração.

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde (Sespa), atualizados na manhã deste sábado (10), a ocupação de leitos clínicos no Pará é de 43,9%, enquanto que o índice de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está em 61,4%. Ainda segundo o levantamento, pouco mais de 85% das doses de vacinas recebidas pelo Estado, até o momento, já foram aplicadas na população. Ou seja, das 4.687.240 doses que chegaram ao Pará, 4.016.403 foram utilizadas no plano estadual de imunização.

O novo bandeiramento está disponível no Decreto Estadual 800/2020, publicado em edição extra do Diário Oficial (DOE) de sexta-feira (09). Com a atualização, fica permitida a realização de eventos privados em locais fechados com audiência de até 300 pessoas, limitada à lotação máxima de 75% da capacidade do estabelecimento. Mas não estão incluídos eventos privados que sejam abertos ao público ou com a venda de ingressos.

Nos municípios em bandeira verde, fica permitido também o funcionamento, sem limitação de horário, de restaurantes, bares e estabelecimentos afins, desde que sejam seguidos os protocolos de prevenção contra o coronavírus. Além disso, passa a ser autorizada a presença de público em eventos esportivos.

Seguem proibidos e permanecem fechados, no entanto, boates, casas noturnas, casas de show e estabelecimentos similares, bem como a realização de shows e festas abertas ao público. Também estão suspensas as aglomerações em locais públicos, com quantidade acima de 300 pessoas.

Fonte: Agência Pará

Deixe uma resposta