Resultados pela sustentabilidade é marca de ONG Paraense

Chegando a treze anos de atuação na região Oeste Paraense, o Instituto Juruti Sustentável (IJUS) tem muito a comemorar. Hoje, o IJUS se consolidou na região através do fortalecimento de grupos, como jovens, mulheres, agricultores familiares, e ações para a conservação e uso sustentável da biodiversidade.

Mais recentemente, o instituto realizou um grande trabalho no combate dos efeitos da pandemia no município de Juruti. Trazendo informação, ajuda humanitária, potencializando a retomada produtiva de pequenos produtores. Veja o relatório

Integrar e trabalhar em conjunto a sociedade civil, empresas e poder público é a natureza do IJUS, mostrando que é possível quando o objetivo final é o desenvolvimento local.

Bárbara Espínola, secretária executiva do IJUS,  desde 2016,  fala desse período que vem atuando na coordenação das ações “Estar em uma organização com um diferencial tão grande como o IJUS, já constituída, com força, com uma história, atuação territorial e envolvimento de instituições, pessoas, empresas e poder público nos oportuniza pensar inúmeras possibilidades, nos motiva a ir além, e buscar mais longe, fortalecendo parcerias, atraindo olhares e levando o que estamos construído aqui para somar e trocar com organizações de dentro e de fora do nosso território. Que os próximos anos do IJUS possam ser de conquistas ainda maiores e pra que isso aconteça precisamos estar cada vez mais engajados e trabalhando juntos pelo desenvolvimento”.

A combinação entre atração de organizações para investir nas pessoas do território, juntamente com uma equipe engajada é a chave para os resultados. Maria Melo (Deise), presidente do IJUS, pontua esses aspectos como um diferencial, uma conquista crescente nos últimos anos “O IJUS cresceu, hoje conseguimos impactar positivamente a vida de milhares de pessoas na Amazônia paraense. O terceiro setor aprendeu a trabalhar de forma eficiente, tenho muito orgulho como jurutiense, e junto com todos os amigos que integram os colegiados poder fazer a diferença não apenas em Juruti mas na região”.

O IJUS pode se orgulhar de ter parcerias desde instituições locais à globais com atuação em todos os continentes. Um novo projeto está chegando o “Ingá” – Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia. Que irá atuar na Conservação da Biodiversidade, Restauração de Ecossistemas Florestais, Desenvolvimento de Lideranças Locais, Gestão Territorial e Monitoramento de Indicadores.

“Hoje falo como integrante do IJUS representando a prefeitura local. E ser Jurutiense é ter o privilégio de desfrutar da exuberância da natureza amazônica, mas ao mesmo tempo enfrentar grandes desafios, como por exemplo, investimentos em infraestrutura básica, temos uma geografia distinta que muitas vezes dificulta a logística para o desenvolvimento. Mesmo que o nosso município tenha na sua cultura um grande potencial para o desenvolvimento socioeconômico. E neste ponto o IJUS vem atuando fortemente, mostrando os recursos Jurutienses, humanos e materiais, evidenciando as pessoas talentosas, que precisam apenas de oportunidades. Fortalecendo assim, pontes entre pessoas e instituições em prol de um bem coletivo”, Gilza Amaral, da Secretaria de Planejamento Orçamentos e Finanças da Prefeitura e Vice Presidente do IJUS.

Veja abaixo em detalhe a linha do tempo do IJUS:

Linha do tempo:

2008 Criação do Conselho Juruti Sustentável (Conjus) – Espaço de diálogo qualificado sobre as prioridades estratégicas para o desenvolvimento sustentável de Juruti e entorno, mantendo discussões democráticas e contínuas entre poder público, organizações da sociedade civil e empresas.

2009 Criação do Fundo Juruti Sustentável (Funjus) com o lançamento de edital-piloto 21 projetos apoiados R$ 517,7 mil – Lançamento dos Indicadores de Juruti Ferramenta elaborada pela Fundação Getúlio Vargas para acompanhamento do desenvolvimento de nosso município. E lançamento da primeira versão dos Indicadores de Juruti.

2010 Realização do I Seminário do Conjus – Estabelecimento da “Carta Juruti Sustentável” com o compromisso de debater Ações de longo prazo para o Desenvolvimento Sustentável de Juruti.

2011 Publicação dos Indicadores de Desenvolvimento de Juruti – Elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), os Indicadores demonstraram o retrato do desenvolvimento social, ambiental e econômico de Juruti, contribuindo nas discussões sobre as prioridades do município.

2012 e 2013 Ações Conjus Jovem Momento de grandes realizações e aproximação da Juventude das ações do Conjus Jovem

2014 Início da parceria com o Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade (Probio II) Atração de R$ 1,5 milhão em investimento em estudos das cadeias produtivas prioritárias de Juruti por meio de parceria entre Conjus, Funjus, Alcoa e Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio).

2015 Alteração Conjus e Funjus para IJUS e eleição da nova Diretoria Início dos Projetos das Câmaras Técnicas Desenvolvimento Urbano e Rural;
Meio Ambiente e Saúde; Educação, Cultura e Turismo e Segurança e Cidadania.

2016 IJUS é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP)

2017 Realização do I Encontro Regional de Ações para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia O Encontro reuniu cerca de 370 participantes promovendo a reflexão sobre os desafios do desenvolvimento local sustentável entre acadêmicos, agentes públicos, gestores de empresas, representantes da sociedade civil e da comunidade em geral.
Dvd Festribal Vitrine Digital do Festival Folclórico de Juruti  (Festribal) / Início do Projeto “Escola de Sustentabilidade” Com execução do Instituto Internacional de Educação do Brasil (IEB), através da parceria com o  Instituto Alcoa . Estabelecimento de  um sistema de ensino voltado à formação de lideranças com foco na sustentabilidade.

2018 Cooperações Técnico-Científicas Assinatura Acordo de Cooperação Técnica Institucional com Universidade Federal do Pará (UFPA) e Acordo de Cooperação com o Programas Territórios Sustentáveis – PTS     

2019 Formação de 40 alunos da primeira turma da Escola de Sustentabilidade de Juruti (ESJ) / / Participação na Conferência ETHOS – um dos eventos de referência no segmento de sustentabilidade / Participação no Seminário “Parcerias do Setor Privado pela Conservação da Amazônia – PPA”

2020 Ano dedicado quase por completo no combate a pandemia – O IJUS atraiu investidores e organizações para o território através do projeto “Juruti Contra a Covid-19” / IJUS é reconhecida de “Utilidade Pública” pelo Governo do Estado 

2021 Continuação de ações do projeto Juruti Contra a Covid-19 e Iniciando Projeto INGÁ – Indicadores de Sustentabilidade e Gestão na Amazônia é um hub de desenvolvimento sustentável com foco na Conservação da Biodiversidade, Restauração de Ecossistemas Florestais, Desenvolvimento de Lideranças Locais, Gestão Territorial e Monitoramento de Indicadores.

Fonte: Brum Comunicação

Deixe uma resposta