Vereador bolsonarista Gabriel Monteiro investigado após vazamento de vídeo íntimo com adolescente

Mais um escândalo na vida pública do vereador bolsonarista Gabriel Monteiro (sem partido) ganhou destaque na mídia nacional. Um vídeo do parlamentar mantendo relações sexuais com uma adolescente de 15 anos foi vazado. De acordo com a Polícia Civil, o caso já está sendo investigado.

Vereador bolsonarista Gabriel Monteiro: denúncias

Conforme a jovem e a mãe dela, a relação com o vereador foi consensual. A adolescente contou ainda que o relacionamento entre os dois começou há dez meses e seria de conhecimento de sua família. Ela afirmou ainda ter dito ao vereador que tinha 18 anos.

Após o vazamento da gravação, o político e a família da jovem prestaram queixa na segunda-feira na 42ª DP (Recreio). Em depoimento, a jovem disse também que autorizou a gravação da relação sexual uma única vez.

A adolescente relatou aos policiais que foi avisada sobre o vazamento pelo parlamentar, que orientou ela a não dar declarações sem a presença do advogado dele. Gabriel Monteiro explicou aos agentes que não sabia a idade da jovem.

Segundo o parlamentar, as imagens estavam em seu celular, ao qual tinham acesso somente seus ex-assessores. Os dois vêm acusando o político de assédio moral e sexual. O vereador alegou ainda que ambos estariam recebendo dinheiro do que chamou de “máfia dos reboques” para roubar dados e forjar provas contra ele.

 Condenado

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o vereador Gabriel Monteiro (sem partido) a pagar indenização por danos morais a um médico por constrangê-lo em seu local de trabalho e insinuar que ele tinha relações sexuais com uma colega de trabalho na UPA. O valor devido é R$ 20 mil.

“A conduta do réu (Monteiro) se revela, assim, não apenas ilícita posto que não encontra respaldo quer na lei quer, principalmente, na Constituição Federal, como também demonstra o exercício arbitrário e abusivo dos poderes de seu cargo o que resvala na esfera criminal”, diz o juiz na sentença.

O caso aconteceu no dia 17 de setembro de 2021, quando o médico e sua colega foram surpreendidos pelo vereador e sua equipe filmando a sala de descanso.

Deixe uma resposta