Governo entrega Terminal Hidroviário de Santarém, considerado o maior e mais moderno do Brasil

A ausência de um porto público obrigava os usuários ao embarque e desembarque em condições precárias em Santarém, município do oeste paraense. Uma condição adversa que, a partir desta quarta-feira (20), ficou no passado, com a entrega do Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas de Santarém “Joaquim da Costa Pereira”, pelo governo do Estado, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). Considerado o maior e mais moderno terminal hidroviário público de passageiros do Brasil, a obra histórica beneficia cerca de 700 mil habitantes de municípios do Baixo Amazonas, e tem capacidade para atender, diariamente, 5 mil usuários.

Terminal inaugurado pelo governo do estado em Santarém é um dos mais modernos do país. Foto: Ag. Pará/Marco Santos

“Festejo a confiança do povo de Santarém, que ganha neste momento o maior e mais moderno terminal hidroviário do Brasil, fazendo que essa região, que tem os rios como ruas e a vocação turística, tenha condições para as pessoas viajarem. Com este terminal, estamos fazendo com que Santarém esteja integrado à região do Baixo Amazonas, à Calha Norte, ao Tapajós, ao Xingu, assim como a todo o Brasil”, ressaltou o governador Helder Barbalho. A obra concretiza um investimento do Estado na estrutura viária da região superior a R$ 93 milhões.

Construído às margens do Rio Tapajós, o terminal tem toda a estrutura planejada para receber grandes embarcações, como navios de cruzeiros, inclusive internacionais, que devem fomentar a atividade turística na região, gerando emprego e renda. Também vai oferecer viagens diárias para os estados do Amapá e Amazonas. A construção do terminal representou a criação de 850 postos de trabalhos, com a geração de 700 empregos diretos e 150 indiretos.

“Estou muito feliz por ter trabalhado nessa obra ao lado dos meus amigos. Ter esse serviço foi muito bom nessa época de pandemia, que foi muito ruim. Deu para ajudar bastante dentro de casa. Agradeço muito a oportunidade do governo do Estado. A obra ficou muito bonita”, disse o operário José Benones, que trabalhou na área de serviços gerais na fase de construção.

Foto: Rodrigo Pinheiro / Ag.ParáA nova estrutura portuária, que será administrada pela Prefeitura de Santarém, por meio da Coordenadoria de Portos, recebeu o nome de Joaquim da Costa Pereira, empresário nascido no município em 30 de outubro de 1929, e que faleceu em 06 de janeiro de 2010. “Santarém, no mês de junho, fará 368 anos, e pela primeira vez na sua história ganha uma ferramenta pública para dar dignidade e aumentar a autoestima do seu povo. Esta obra não só representa o desenvolvimento da região oeste do Pará, como traz a geração de emprego e renda e o fomento ao turismo, entre outros benefícios”, frisou Abraão Benassuly, presidente da CPH.

Estrutura – O terminal, com mais de 22 mil metros quadrados de área construída, conta com guichês para venda de passagens, guarda-volumes, carrinhos para bagagens e cadeiras de rodas. A sala de embarque dispõe de 1.205 cadeiras longarinas, rede wi-fi gratuita e duas escadas rolantes, que facilitam a acessibilidade ao segundo piso.

Para a dona de casa Maria da Conceição da Silva, moradora do bairro da Matinha, em Santarém, o novo terminal hidroviário já se tornou cartão-postal da cidade. “O terminal está bonito demais, e trouxe inúmeros serviços para as pessoas que estavam desempregadas, e sem falar que é uma coisa de primeiro mundo. A gente tem que parabenizar o governador Helder Barbalho. Está muito lindo! Santarém já merecia um porto melhor para fazermos as viagens”, contou a moradora, que acompanhou a entrega da obra ao lado de familiares.

Climatizado, o equipamento público tem vestiários e banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência. A área inclui ainda farmácia, três lanchonetes, restaurante e espaços para instalação de lojas e quiosques, além de salas para órgãos de segurança e justiça.

Para oferecer segurança no embarque e desembarque de passageiros, o terminal dispõe de rampa metálica biarticulada, passarela coberta e flutuante com oito fingers para atraque das embarcações. Na área externa, o estacionamento tem 5.800 metros quadrados e inclui vagas para carros, motocicletas e bicicletas, além de pontos cobertos para táxis e ônibus. Já o terminal de cargas tem galpão com mais de seis mil metros quadrados, para abrigar cargas e utensílios dos passageiros.

Novo tempo – “O município de Santarém recebe com festa a entrega do terminal hidroviário, que é considerado o maior e mais moderno do Brasil. Por muito tempo a população enfrentava problemas na Praça Tiradentes. Mas agora entramos em um novo tempo. Só temos a agradecer ao governo do Estado”, destacou na solenidade Nélio Aguiar, prefeito de Santarém.

O Governo do Pará, por meio da CPH, continua investindo no modal hidroviário. Já foram entregues os terminais hidroviários de Terra Santa, Faro, Curuá, Prainha, Almeirim, Santana do Tapará (distrito de Santarém), Óbidos e Monte Alegre, todos na região do Baixo Amazonas, concluindo o projeto de integração fluvial da atual gestão. (Ag. Pará)

Deixe uma resposta