PF diz que encontrou ‘material orgânico aparentemente humano’ em rio durante buscas por jornalista e indigenista

A Polícia Federal informou nesta sexta-feira (10), que encontrou ‘material orgânico aparentemente humano’, em uma área próximo ao porto de Atalia do Norte, no Amazonas. Por meio de nota, a PF informa que o material achado já foi encaminhado para análise pelo Instituto Nacional de Criminalística. Também foram enviadas para análise amostras de sangue encontradas na embarcação do suspeito detido pela polícia, Amarildo da Costa de Oliveira, que teve a prisão temporária decretada pela Justiça, na última quinta-feira (9).

Equipes de buscas continuam procurando pelo indigenista Bruno Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips, desaparecidos desde o início da semana.

O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM, informou ainda que, nas últimas 24 horas, a Operação Javari prosseguiu com a busca fluvial e com reconhecimento aéreo na região do Rio Itaquaí, último local em que Bruno Pereira e Dom Phillips foram vistos.

Ainda conforme a atualização sobre as buscas divulgada pela PF, a coleta de materiais genéticos de referência do jornalista britânico Dom Phillips foi coletada na cidade de Salvador, na Bahia e do indigenista Bruno Pereira na cidade de Recife, no Pernambuco.

Os materiais coletados serão utilizados na análise comparativa com o sangue encontrado na embarcação.

As buscas pelos dois começaram ainda no domingo por integrantes da Univaja. Sem obter sucesso, a organização indígena acionou na segunda-feira (6) as autoridades e divulgou nota à imprensa comunicando o desaparecimento dos dois.

Desde então, diversos órgãos federais estão envolvidos na operação para tentar encontrá-los. Agentes da Polícia Federal e da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) participam das buscas, além da Marinha e do Exército.

O governo do Amazonas também enviou bombeiros, policiais civis e militares para reforçar a procura.

Nesta sexta (10), as buscas pelo indigenista Bruno Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips passaram a se concentrar em uma área abaixo da “Comunidade Cachoeira”, em Atalaia do Norte.

Voluntários disseram às equipes de busca que encontraram sinais de escavação às margens do Rio Itaquaí, local onde Bruno Pereira e Dom Philips foram vistos navegando.

Deixe uma resposta