Corpo de idosa  foi concretado no quintal da própria casa

A Polícia Civil do Pará já iniciou as investigações para tentar elucidar a morte da professora aposentada Maria Mendonça dos Santos, 72 anos, encontrada morta dentro da casa onde residia, localizada na passagem Honorato Figueira, no bairro de Fátima, em Belém, no final da tarde de domingo (31). Ela foi encontrada enterrada no jardim que fica no quintal da casa, já em estado de decomposição.

A vítima era professora aposentada, identificada como Maria Mendonça dos Santos, de 72 anos.

Segundo a Polícia Civil, a idosa morava sozinha e não era vista pelos vizinhos e familiares desde a última terça-feira (26) de julho. Sem saber o paradeiro de Maria Mendonça, os parentes invadiram o imóvel e, ao chegarem no jardim, perceberam uma parte do chão que havia sido concretada recentemente e ao escavarem, encontraram o corpo da vítima, já em avançado estado de decomposição.

Ainda de acordo com a PC, o caso tem características de latrocínio, uma vez que vários objetos de valor da vítima, como televisão e som, entre outros pertences foram levados pelo autor, que a polícia investiga para saber quantos pessoas teriam cometido o crime e, principalmente a identidade dos suspeitos que teriam criado perfis em redes sociais com a imagem da idosa com postagens com escrita errada da língua portuguesa, que levaram as suspeitas de que algo teria acontecido com ela.

Nesse sentido, os policiais civis da Divisão de Homicídios (DH), a partir de informações dos parentes de Maria Mendonça dos Santos, para chegar aos suspeitos, que existe a possibilidade de ser um conhecido, uma vez que a vítima não teve a casa arrombada. Entretanto, a PC afirmou que não pode fornecer mais detalhes para que não atrapalhe as investigações para chegar aos envolvidos. (DOL e foto O Liberal)

Deixe uma resposta