Pará recebe novas doses de vacinas pediátricas contra a Covid-19 nesta terça (15)

O estado do Pará recebeu, no final da manhã desta terça-feira (15), 85.300 doses da vacina Pfizer, que serão destinadas às crianças de 5 a 11 anos. Após chegarem ao Aeroporto Internacional de Belém, os imunizantes são encaminhados ao Centro Estadual de Imunobiológicos (CEI), local em que será feita a aferição de temperatura, contabilidade e armazenamento até a entrega aos 13 Centros Regionais de Saúde (CRS). Em seguida, são enviadas aos municípios por via terrestre, aérea e fluvial, com apoio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

De acordo com o planejamento da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a distribuição das doses e dos insumos para todos os municípios varia de acordo com o quantitativo populacional e a atual etapa de vacinação atingida.

Segundo o secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho, a vacina Pfizer pediátrica foi testada e tem eficácia comprovada. “Por isso, é importante que os pais possam vacinar seus filhos, evitando que possam contrair a Covid-19. As vacinas evitam muito a hospitalização e a morte pela doença”, recomendou.

O secretário também lembra que, para a imunização das crianças, é necessário o acompanhamento de pai, mãe ou responsável. “É preciso estar atento para o intervalo de 15 dias entre a dose da vacina contra a Covid-19 e as demais vacinas do calendário infantil de imunização”, alerta.

A vacina para a faixa etária de 5 a 11 anos apresenta dosagem, composição e concentração diferenciadas. A tampa do frasco do imunizante ajuda a não confundir o tipo de vacina: laranja para crianças e roxo para adultos a fim de auxiliar os profissionais de saúde na hora da aplicação e alertar aos pais e responsáveis.

Ambiente específico
As Secretarias Municipais de Saúde também devem estar atentas a outras recomendações, como aplicar a vacina em crianças em ambiente específico e separado da vacinação de adultos, acolhedor e seguro. Após imunizadas, as crianças devem ficar por pelo menos 20 minutos no local para observação, em caso de eventuais reações.

As Unidades Básicas de Saúde precisam evitar que a vacina contra a Covid-19 seja administrada junto com outras vacinas do calendário infantil. A orientação da Sespa é cumprir um intervalo de 15 dias entre uma aplicação e outra. Não é recomendável, ainda, que a vacinação a crianças seja em postos na modalidade drive thru.

No Pará, 1.151.403 crianças de 5 a 11 anos estão aptas à vacinação contra a Covid-19. Desse total, 247.113 crianças já tomaram a primeira dose, correspondendo a 21,46% desse público alvo, segundo dados contidos no Vacinômetro da Sespa e atualizados até 15 de março. Entre os vacinados, 18.694 já foram imunizados com a segunda dose, correspondendo a 1,62%. (Ag. Pará)

Deixe uma resposta