Morre pastora atropelada por prefeito de Santarém Novo

Depois de cinco dias internada em estado grave, a pastora evangélica Edi Maria Souza da Silva, de 46 anos, morreu em decorrência dos ferimentos que sofreu em um acidente de trânsito no último dia 13, no bairro do Benguí, em Belém. A moto onde ela estava com a filha, Aimeé Souza da Silva, de 21 anos, foi atingida pelo carro dirigido pelo prefeito de Santarém Novo, Laércio Costa de Melo. A jovem segue internada no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua.

O prefeito foi levado por policiais militares logo após a colisão à Seccional Urbana da Marambaia, onde prestou depoimento e foi liberado em seguida, A caminhonete modelo Chevrolet S10 que ele dirigia se chocou com a motocicleta Honda Biz onde mãe e filha vinham no cruzamento das passagens São Bento e São Pedro. Por volta das 16h30, o carro do prefeito teria avançado a pista preferencial e causou a colisão, lançando as duas ao chão. Gravemente feridas, Aimeé e Edi Maria foram socorridas por ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), mas a mãe não resistiu e faleceu na manhã desta terça-feira (18).
Nenhuma das duas estava com capacetes e, segundo o que o prefeito disse na delegacia, ele ficou no local para prestar apoio às vítimas. Essa versão foi contestada por parentes e religiosos que congregam na igreja onde a pastora ministrava, que alegam que o prefeito tentou fugir e só não o fez porque foi impedido. Segundo Policiais Militares do 24º BPM que atenderam à ocorrência, populares revoltados tentavam agredir o prefeito após a colisão.A reportagem tentou contato com a prefeitura de Santarém Novo por meio de vários números de telefone disponíveis no site, mas não obteve retorno.

Fonte: O Liberal

Deixe uma resposta