Polícia já está nas ruas na Operação “Festas Seguras 2021”

O esquema de segurança está sendo executado em todo o território paraense desde a última sexta-feira (3), principalmente nas áreas de grande circulação de pessoas e mercadorias, mobilizando mais de 5 mil profissionais

Polícia Militar reforça a segurança durante as festas de fim de ano em todo território paraense com grande efetivo policial. Foto: Renata Costa

O mês de dezembro, marcado pelo aumento da circulação de pessoas e mercadorias na área comercial em todos os municípios e das festas de final de ano, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), em conjunto com os demais órgãos da área, organza e executa a Operação “Festas Seguras 2021”, para garantir a segurança da população e do patrimônio público e privado.

A operação deve prosseguir até a semana seguinte ao primeiro final de semana de janeiro de 2022, nos municípios paraenses das 14 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risps).

As ações ocorrerão com policiamento preventivo, que deve atuar nas áreas comerciais, bancárias e nos grandes corredores de tráfego, além de pontos turísticos em todo o Estado, informa o titular da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social em exercício, coronel Alexandre Mascarenhas.

“Coordenando a Operação ‘Festas Seguras’, a Segup visa colocar o máximo de agentes de segurança pública nas ruas, para dar segurança aos cidadãos paraenses que vão aos centros comerciais fazer as suas compras. Da mesma forma é sabido que nessa época de final de ano vários paraenses vão para os balneários de maior atração para passar as festas. Dessa forma, também está sendo planejado disponibilizar os recursos do sistema pra dar segurança aos turistas que vão passar essa época do ano nos balneários, nas suas casas de praia, e vão visitar os nossos pontos turísticos”, explica o secretário em exercício.

Com ações realizadas diuturnamente pelas equipes pela manhã, à tarde e à noite, com aumento das abordagens, do reforço e da fiscalização das normas de prevenção à Covid-19, a operação deve contribuir, também, para o declínio da criminalidade no Estado. “O esforço do sistema de segurança em colocar mais agentes de segurança pública nas ruas com certeza deve refletir ainda mais na baixa dos índices de criminalidade no Estado do Pará. Várias ações serão colocadas em prática diuturnamente”, afirma o coronel Alexandre Mascarenhas.

Reforço – A ação contará, em todo o Estado, com um efetivo superior a 5 mil agentes durante o período de execução, e ainda o apoio de 400 viaturas de duas e quatro rodas. A Polícia Militar, por exemplo, incrementará o efetivo nas ruas e nos corredores de grande circulação, graças ao pagamento de jornadas extraordinárias pelo governo do Estado.

“Esse aporte de recurso do governador Helder Barbalho nos permite remunerar a folga do nosso policial, e com isso conseguimos aumentar a presença da Polícia Militar principalmente nos centros comerciais, no entorno de shoppings centers e das casas bancárias”, destaca o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior.

Para coibir os crimes de estelionato e delitos cibernéticos relacionados a crimes patrimoniais, comuns nessa época do ano, a Polícia Civil reforçará as principais delegacias da capital, que registram grande movimentação no atendimento, e as unidades do interior.

“Como em todos os anos, sabemos que existe uma grande movimentação de valores, circulação de pessoas na área do comércio, e a Polícia Civil atuará na área de inteligência policial, visando evitar, ou mesmo identificar, as práticas criminosas, investigando, apurando e responsabilizando os autores”, reforça a delegada-geral adjunta, Daniela Santos.

A operação está sendo executada de forma conjunta por integrantes dos órgãos do Sistema de Segurança: polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Departamento de Trânsito do Estado (Detran), Centro Integrado de Operações (Ciop), Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPCRC), Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), grupamentos Aéreo e Fluvial (Graesp e Gflu), Guarda Municipal de Belém e Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), além de órgãos municipais de segurança dos demais municípios.

Nos centros urbanos haverá reforço de policiamento ostensivo feito pela Polícia Militar e guardas municipais.

Nos principais portos do Estado e na malha viária, equipes fiscalizarão o transporte de cargas e de passageiros para evitar abusos, como superlotação, velocidade acima do limite tolerado e demais ações que coloque em risco a vida e a segurança da população.

Balneários – Nos principais destinos procurados pelos banhistas e turistas, como Salinópolis, Bragança, Cametá e Marapanim, a fiscalização incluirá ações preventivas e repressivas da segurança pública durante o período das festas de Natal e Réveillon, em função do grande descolamento da população para essas áreas.

A Segup instalou em Salinópolis, no Nordeste do Pará, um Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que funcionará nas 24 horas, equipado com telas para projeção das imagens de câmeras de monitoramento e radiocomunicação. Ascom/PM

Deixe uma resposta