Grupo invade aula de faculdade de direito e divulga propaganda nazista

Com o Bolsonaro no poder, os extremistas estão cada vez mais ousados, e se apresentam de diferentes formas. Uma delas foi numa aula de direito em uma faculdade privada de Sorocaba, Esamc, interior do Estado de São Paulo.

Um grupo invadiu a transmissão e colocou um vídeo com propaganda nazista.

Também publicou mensagens ofensivas contra mulheres, advogados e negros.

A estudante Nicole Caroline Fogaça Martins, que cursa o segundo semestre de direito, contou ao G1 que o caso ocorreu na quarta-feira, dia 19. Segundo ela, faltava meia hora para a aula ser encerrada, quando diversas pessoas começaram a entrar.

“São 54 alunos e já tinha uns 70. Dentro dessa plataforma, o quadro que a professora vai mostrando tem como a gente escrever e, então, começaram a escrever xingamentos. Então, eles colocaram um vídeo em apologia ao nazismo, escrevendo cada vez mais coisas no quadro. Houve injúria racial e chamaram as meninas de vadia e vagabunda. Começaram a compartilhar áudio”, afirmou.

A faculdade não acredita em ação de hacker, mas na entrega indevida por algum aluno de link para participar da plataforma. A escola informou que abriu sindicância e pode punir o aluno até com a expulsão.

Quem publicou a propaganda nazista e as ofensas pode responder por crime de apologia à ditadura e também por injúria, inclusive a injúria.

A pena é de cadeia para os invasores, casos eles sejam descobertos. E não é impossível. Basta rastrear o IP (protocolo da internet) de onde partiu o ataque.

A centro acadêmico atlética da faculdade também se pronunciou e publicou nas redes sociais uma nota de repúdio com relação ao caso lamentando o ocorrido.

O combate hoje é contra as trevas.

.x.x.x.

Abaixo, dois prints com mensagens do grupo:

Veja o vídeo clicando aqui.

Fonte: Diário do Centro do Mundo

Deixe uma resposta